FÉ, NATUREZA E CANTO GREGORIANO

Imagine um lugar onde reinam a paz e a fé cercadas de muito verde, ainda poder escutar canto gregoriano ao final da tarde e depois tomar um chocolate quente em um clima agradável de serra, cuja temperatura pode estar 2 ou 20 graus. Esse lugar existe: o mosteiro de São João, na cidade paulista Campos do Jordão, a 1500 metros do nível do mar. Fundado em 1964 pela Reverenda alemã Madre Margarida Hertel, o mosteiro pertence a mais antiga Ordem religiosa do ocidente, a Ordem de São Bento.
whatsapp-image-2016-10-15-at-22-12-09
Ao passar do belo portão de ferro e adentrar pelo estreito caminho de pedras ladeado por pinheiros avistamos o jardim bem cuidado, o lago refletindo as flores, pássaros que voam livremente ecoando o som de liberdade, o céu totalmente azul ou cinza, tanto faz,  já conseguimos sentir a tranquilidade do ambiente voltado para orações e reflexões.
whatsapp-image-2016-10-15-at-22-12-08-1
Depois de admirar a parte externa é hora de entrar na capela para assistir as religiosas no ritual diário do canto gregoriano e se entregar a um momento de contemplação e desapego. É lindo!
whatsapp-image-2016-10-15-at-22-12-08
As 27 irmãs beneditinas vivem para e pelo amor de Cristo. Apesar da clausura, elas fazem trabalhos domésticos e de apoio à comunidade, seja nas oficinas de artesanatos e produção de pães, geleias, biscoitos, na evangelização e no atendimento aos pobres e aos visitantes. No local também há um viveiro de plantas com mudas da região que, assim como os produtos da lojinha, podem ser comercializadas.
whatsapp-image-2016-10-15-at-22-12-11
É uma escolha, uma entrega, uma vida de recolhimento para servir a Deus e ao próximo. Vale a pena visitar o Mosteiro pela beleza do local e a integração da natureza e o ser. Ah, aproveite para agradecer e refletir.

Mosteiro São João

2 respostas para “FÉ, NATUREZA E CANTO GREGORIANO”

  1. Samária Uchôa de Menezes Parente disse:

    Muito legal! Adoro Campos do Jordão e não sabia que tinha um lugar tão interessante como esse por lá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Que tal se cadastrar para receber os novos textos assim que publicados?