LEITURA QUE LIBERTA

5178

O título já nos dá a visão do objetivo. Aqui, a palavra liberta é usada no sentidos. A campanha Leitura que Liberta foi lançada pela Defensoria Pública do Estado (DPE/MA) e tem o objetivo de arrecadar livros para criar bibliotecas dentro das penitenciárias da capital. Além de proporcionar nova realidade aos detentos, que terão a oportunidade de descobrir um mundo de possibilidades por meio da leitura, eles poderão ter as penas reduzidas, pois a cada resumo de obra lida, serão reduzidos 4 dias. As obras deverão ser clássicas, científicas ou filosóficas e serão selecionadas pela comissão do Projeto Remissão Pela Leitura. Qualquer detento poderá participar, se inscrevendo no setor pedagógico ou social da unidade penitenciária.

O defensor do Núcleo de Execução Penal, Bruno Nixon, destacou que “além de aumentar o nível de instrução dos internos, a adesão deles ao projeto permitirá que cumpram a pena em menos tempo. Para que isso ocorra, é necessário que tenhamos uma oferta adequada de livros nas unidades. Daí a importância da campanha, de caráter permanente, para conseguirmos montar biblioteca”.

O mais importante dessa iniciativa é tentar mudar a realidade do nosso País, pois a Educação é a base para uma sociedade mais justa e realmente livre. Como dizia Monteiro Lobato: “Um país se faz com homens e livros”.

Se você quer contribuir com a campanha, pode fazer a entrega de livros nos seguintes pontos de coleta:

Sede da Defensoria Pública do Estado – Projeto Reviver

Núcleo de Execução Penal – Rua das Jaqueiras, Renascença

Fórum Sarney Costa – Avenida Carlos Cunha, Calhau

Complexo Penitenciário de São Luís (Pedrinhas)

Sede da Seap, na Rua Antônio Raposo, nº 405-A, Cutim – Anil.

Fonte: Rede social DPE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Que tal se cadastrar para receber os novos textos assim que publicados?